Escolha uma Página

Se você consegue compreender o significado dessa famosa citação de Mahatma Gandhi provavelmente está entre os 3% dos brasileiros que tem fluência na língua inglesa.

Falar inglês expande o nosso universo e transforma nossa realidade. Vamos fazer um exercício simples: pesquise o termo “sustentabilidade” no Google. Encontrará por volta de 23.000.000 de resultados. Agora pesquise “sustainability” e verá 202.000.000 de resultados. 97% da população brasileira não tem acesso a essa imensidão de conhecimento e possibilidades.

Marcos Fernandes, fundador da organização Cidadão Pró-Mundo, viveu uma experiência transformadora ao perceber que só falando inglês temos acesso a novas conexões e oportunidades. Ao visitar com um amigo estrangeiro a comunidade Capão Redondo, localizada na periferia de São Paulo, notou que muitos jovens tentavam se comunicar com o visitante mesmo sem falar a mesma língua. Surgiu, assim, um pequeno projeto que oferecia aulas de inglês gratuitamente para comunidades carentes.

Mais de 1.200 voluntários se reúnem semestralmente para treinamento e atualização em São Paulo.

A CPM promove a igualdade de oportunidades no Brasil por meio do ensino voluntário de inglês e da integração social. Em 20 anos, impactou mais de 13 mil pessoas, 9.200 estudantes e 3.800 voluntários.

Sabemos que ter a habilidade de nos comunicar em inglês é um privilégio e através do compartilhamento voluntário dos nossos conhecimentos com nossos alunos, não só ajudamos a democratizar o acesso a oportunidades globais, como também nos conectamos e aprendemos ensinando.

Hoje, a CPM tem 14 unidades espalhadas por São Paulo e Rio de Janeiro, atendendo mais de 2.000 alunos com o trabalho de 1.200 voluntários ativos e apenas dois funcionários remunerados.

Conheci a CPM no início de 2016, na época trabalhava em uma grande empresa de educação que apoiava a organização e fomos convidados a participar do programa de voluntariado corporativo. Nunca tinha ensinado nada a alguém e tinha até certa vergonha de falar em público… Tudo parecia muito novo para mim, mas decidi encarar o desafio pela oportunidade de aprendizado.

Escolhi a unidade Monte Azul, localizada perto da estação Giovanni Gronchi do metro. Lá encontrei pessoas incríveis que se dedicam imensamente para garantir a melhor experiência para todos os estudantes e voluntários.

Em 2016, meu primeiro dia de aula na unidade Monte Azul.

Nossos alunos em 2016.

Em 2017 a turma aumentou.

A CPM tem valores claros que unem todos que estão engajados com a organização:

Bright Eyes: o brilho que carregamos nos olhos é reflexo da certeza que temos de que somos capazes de transformar a realidade e inspirar muitas pessoas.

Exchange: acreditamos que a relação entre voluntários e estudantes é uma grande troca experiências, em que todos recebem e doam, aprendem e ensinam, continuamente.

Ownership: somos todos responsáveis por tornar realidade o sonho de fazer do Brasil um país mais igualitário. Cada um de nós, e todos nós, trabalhamos para transformar a realidade e assumimos a responsabilidade de ajudar a criar os resultados que queremos ver na nossa sociedade.

Empowerment: buscamos desenvolver a autoestima e o autoconhecimento de todos os que fazem parte da Cidadão Pró-Mundo, conscientizando voluntários e estudantes do poder que têm para a transformação do outro e de si próprio.

Treinamento para veteranos abrindo o primeiro semestre de 2018.

Se você tem interesse em compartilhar alguns dos privilégios que a vida te deu, aqui vão algumas informações que podem te ajudar e dúvidas que eu também tinha antes de começar.

Nunca dei aulas. Será que eu consigo? Sim! A CPM oferece um treinamento inicial para todos os novatos e reciclagem semestral para os veteranos. O livro do professor é bem explicativo e você pode encontrar muita informação online na hora de montar suas aulas.

Não tenho muito tempo livre. Será que posso participar mesmo assim? Sim! Você precisa disponibilizar apenas um sábado de manhã por mês e algumas horinhas durante a semana para preparar sua aula e preencher o feedback depois.

Não falo inglês. Existem outras maneiras de me voluntariar? Sim! Você pode fazer parte da Equipe de Apoio e ajudar a organizar a escola no dia da aula para receber todos os alunos e professores.

As escolas ficam muito longe e eu não tenho carro próprio. São 14 unidades e você pode escolher a de localização mais fácil para você. A maioria pode ser facilmente acessada com transporte público e ainda organizamos esquemas de carona solidária.

“If you don’t like something, change it. If you can’t change it, change your attitude.”

Maya Angelou

Toda vez que encontro meus alunos fico impressionada e admirada em como evoluíram. Cada semana aprendem um pouco mais e ganham mais confiança para falar. Sinto muito orgulho em poder dizer que ajudei pelo menos um pouco na evolução de cada um deles e tenho um enorme prazer em voltar cada semestre e ter a oportunidade de ensinar aprendendo.

Evento na Unidade Monte Azul.

Se você ainda tem dúvidas que eles realmente aprendem e que nós realmente conseguimos ensinar, eu te garanto que sim. Em 2017, promovemos um evento de troca de culturas onde diversos estrangeiros foram convidados para um bate-papo com nossos alunos totalmente em inglês. Para minha surpresa, meus alunos que estavam ainda no nível básico se mostraram confiantes para fazer perguntas e entenderam o que estava sendo apresentado.

Ser voluntária da Cidadão Pró-Mundo mudou a maneira como eu vejo o mundo, me conectou a pessoas com histórias incríveis e me fortaleceu pessoalmente e profissionalmente. Só tenho a agradecer e desejar que essa parceria siga por muitos anos. <3

Quer ser aluno? Mais informações: http://www.cidadaopromundo.org/quero-ser-aluno/

Quer ser voluntário? Mais informações: http://www.cidadaopromundo.org/quero-ser-voluntario/